FILOSOFIA MEDIEVAL: PATRÍSTICA E ESCOLÁSTICA

 

FILOSOFIA MEDIEVAL: PATRÍSTICA E ESCOLÁSTICA 

Eric Santos

Gabriel Muniz

Alunos do 2º Ano Ensino Médio da Escola Intelectus

Professor orientador: Lucival Santos

 

 

A filosofia Medieval ocorreu em um período conhecido como Idade Média, período que abrange a Queda do Império Romano e a Renascença. Esta define-se, de certa maneira, pela obrigação imprescindível de discutir sobre problemas teológicos e incluir a doutrina do cristianismo com a noção do século. Os filósofos medievais tinham a preocupação de fazer provisões racionais refletida nas contribuições dos gregos, para dar razão plausível às verdades declaradas da Igreja Cristã e da Religião Islâmica, assim como a da existência de Deus e imortalidade da alma, tratando da relação entre fé e razão. A filosofia medieval possui subdivisões, com períodos principais, a saber: Patrística e Escolástica (Medieval) e Renascença.

Como dito acima a filosofia medieval tratava da problemática entre a razão Natural e a Fé Cristã, havendo a necessidade de conceituar e esclarecer a diferença entre Patrística e Escolástica. A primeira surgiu num contexto em que a cultura pagã foi aceita e o ensino da Idade Média passou a levar em conta temas ligados do saber alheio á religião que se sustentou na importância da revelação. "A patrística auxilia a exposição racional da doutrina religiosa, preocupando-se principalmente com a relação entre fé e ciência, com a vida moral, com a natureza de Deus e da alma." (SCHINEIDER, 2007). Sendo assim, a Patrística é a filosofia dos padres da igreja católica, com objetivo primeiro de juntar religião e filosofia fazendo entrar ideias inovadas na sociedade medieval, a exemplo da criação do mundo e livre-arbítrio.

A Patrística surgiu como forma de evitar heresias, essa forma de combater as religiões pagãs fez com que os padres tivessem que buscar argumentação nos fundamentos filosóficos gregos "extraindo dela argumentação que justificasse a interpretação pagã da nova religião/ filosofia." (MOSER, 2008).

"A escolástica era um tipo de vida intelectual e educativa que predominou entre os séculos XI e XV, contribuindo para o estabelecimento das universidades. Produziu um acervo literário extensivo. Tinha como premissa justificar a fé a partir da razão, revigorando a religiosidade exaltando a Igreja através dos argumentos intelectuais." (SANDRELLI, 2009). A mesma simboliza o declínio da era medieval. Os escolásticos tem o objetivo de estabelecer harmonia entre ideais platônicos com fatores de espécie espiritual, à luz do cristianismo. Influenciada pela Bíblia Sagrada, pelos filósofos da antiguidade, pelos padres da igreja, escritores do cristianismo, que conservavam com detenção o domínio da fé e da santidade.

Com base no exposto acima, é possível notar que o que diferencia a Patrística da Escolástica é que o que realmente interessa à Patrística é a história do dogma e menos a história, sendo que a história é o que mais interessa à Escolástica.

O pensamento de Platão teve forte influência na filosofia de Santo Agostinho, no sentido de que para Platão existe um mundo que é fácil de ser compreendido, sendo este mundo responsável pela existência do mundo sensível, do qual vivemos. Dessa forma Tanto Platão quanto Agostinho hierarquizava a existência de uma divisão entre o mundo superior e o material, sendo que a Patrística é uma retomada da filosofia platônica, onde se valorizava o suprassensível, tendo o homem um comportamento ético de maior rigor. No que concerne a influência de Aristóteles no pensamento de Tomás de Aquino, quando este aplica o conhecimento de Aristóteles na teologia, comentando obras como a Física e a Metafísica, permanecendo em todas as obras de Aquino observações sobre Aristóteles.

Na atualidade, é possível notar que o presente de cada época deve ser considerado único e particular, que diz respeito apenas àquele momento vivido. Entretanto, para Agostinho o cristão só se forma a partir do momento que este se converte à religião, quando já consegue decodificar a sagrada escritura. E nos dias atuais vemos que o que vem acontecendo é que as igrejas buscam ensinar, assim como Agostinho, as palavras sagradas, no entanto, para que as conheça e as interprete é de suma importância conhecer o saber que o homem produz.  Outra influência na atualidade é a busca de respostas às questões que tratam de homens e mulheres e a fé dos cristão em santos, na salvação e na graça divina.

Quanto à união da fé e da razão, ou seja, crer em Deus, em milagres e no sobrenatural utilizando da razão, acreditamos que não é possível, apesar de sabermos também que uma não sobrevive sem a outra. Para nós ter fé é acreditar em algo, em alguém, em alguma coisa que possam satisfazer nossas necessidades. Por outro lado, sem a fé não teríamos algo para nos apoiar, para acreditar, confiar e colocar á tona nossas necessidades. Para fundamentar nossa vida é necessário termos fé, e esta fé deve fazer sentido para cada um de nós.

REFERÊNCIAS

MOSER, Giancarlo. História da Educação, caderno de atividades. Indaial: Asselvi, 2008.

SANDRELLI, Ilinane. A Escolástica como Instrumento de Ensino Filosófico e Literário na Idade Média. Disponível em: <http://www.correiodatarde.com.br/artigos/5311>. Acesso em 04/08/2011.

SCHNEIDER, Cátia Regina de Oliveira. A Educação na Idade Média. Disponível em:  http://recantodasletras.uol.com.br/trabalhosacademicos/745529. Acesso em: 04/08/2011.

Escolastica, , Filosofia Grega, Patrisitica, Razão.

sexta 16 setembro 2011 19:13



5 comentário(s)

  • Adriana Ter 13 Mai 2014 14:40
    Sou Professora de Filosofia....no livro didático não tem o conteúdo...estou montando uma apostila e este texto foi escolhido...muito bom, resumido e bem objetivo...parabéns...
  • veronika mailto Qua 29 Mai 2013 03:52
    Este texto esta muito otimo?
  • isabel Qua 01 Mai 2013 17:21
    OlHA bRincadeira Gstei muito do textoo Parabenss
  • isabel Qua 01 Mai 2013 17:20
  • agda Sex 15 Fev 2013 02:53
    Esse texto me ajudou demaaaaais. OBG!!!


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.196.181.109) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para chafilosofico

Precisa estar conectado para adicionar chafilosofico para os seus amigos

 
Criar um blog